segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Quando o Sol É Mais Forte

Nesse pedal de domingo tivemos que nos render a uma força maior que nós, mais poderosa, diria, imbatível: o Sol. Pensávamos em fazer um pedal muito mais longo mas o forte calor e sol castigante não nos deixaram nenhuma outra opção a não ser nos contentarmos com o que já havíamos feito que tava bom demais. Ele exaure, tira as forças, a motivação cai, a desidratação é rápida e o psicológico acaba sendo afetado. Então não há outra saída senão voltar e se contentar que tá de bom tamanho. O mais é risco e sofrimento, aí não compensa. Pois o prazer deve vir em primeiro lugar.
No final ainda rodamos 45km e passamos por lugares onde estava bem verde, no entorno da cacimbinha, do Penedo, Pau Ferro a mata está verde e a brisa onde tem mata até está fria. Ah! se o homem soubesse o valor das árvores, das plantas para o meio ambiente em que vivemos. Sentimos isso ao passar por essas regiões onde estava o verde brotando: o clima era outro. Já nas estradas, onde não havia árvores, só o sol castigando estava insuportável.
Ciclistas vamos preservar nossas matas pois sem elas o ciclismo Mountain Bike não tem razão de ser.